PT EN

Jardim Botânico da Ajuda - Anfiteatro e Jardins dos Cegos

Lisboa

A parte poente do Jardim Botânico da Ajuda não foi terminada na época do jardim original e uma pequena mata rematava o grande traçado geométrico do jardim, até ao muro exterior. Para as novas funções de restauração da Estufa Real foi assim aproveitado este espaço para instalar a esplanada, pavimentada e definir a área verde, permeável. Desenhou-se um anfiteatro em relva com degraus de pedra a todo o comprimento, preservando duas grandes bela-sombra ( Phytolacca dioica ) que passaram a fazer parte da estrutura construída do anfiteatro. Toda a largura dos degraus do anfiteatro é revestida por relva. A simetria do espaço é criada por um eixo de água, prolongamento do eixo de fontes do jardim. A finalizar este eixo uma fonte redonda foi colocada com uma só pedra da qual sai um repuxo fazendo descer a água ao longo da pedra para o canal, e deslizando pela escada que cria o eixo de simetria.
Ficha Técnica - Arquitectos Paisagistas

Coordenação de Projecto:
Cristina Castel-Branco

Assistência de Projecto:
Ana Luísa Soares | Teresa Chambel

Área: 1,3 ha

Estado: Construido

Cliente:
Instituto Superior de Agronomia

Data: 1997