PT EN

Palácio Fronteira - Restauro da Casa de Fresco e Lago dos SS's

Lisboa

A Casa de Fresco e o lago dos SS’s do Palácio Fronteira são estruturas do século XVII documentadas desde 1668. O sistema hidráulica que as alimenta com repuxos e uma fonte central e jactos que saem das paredes dos bancos constituem peças do património histórico dos jardins portugueses de grande valia.

O restauro deste sistema, projecto financiado pelo programa EEAGrants, permitiu identificar materiais, forma de colocação das tubagens e estratégias de pressão da água de grande interesse para o conhecimento da hidráulica seiscentista, tendo sido registado ao longo da prospecção e da obra todos estes elementos patrimoniais.

A obra devolveu à sua forma inicial todos os jogos de água; repuxos, jactos e fontes, utilizando para tal a gravidade, agora accionada por electro-válvulas. O efeito estético deste conjunto é notável pois joga com todo o revestimento de azulejos e a água constitui o elemento forte de todo o conjunto. A obra a cargo da empresa EJR tendo sido diariamente acompanhada pelo responsável Eng. João Ribeiro e por ACB Lda, tendo-se registado duas “descobertas” técnicas de grande interesse: o repuxo em bola da mesa central da casa de Fresco e as botijas cerâmicas de aumento de pressão embutidas na parede da Casa de Fresco para os repuxos das três fontes.
Ficha Técnica - Arquitectos Paisagistas

Coordenação de Projecto:
Cristina Castel - Branco

Assistência de Projecto:
Raquel Carvalho

Estado: Construído

Cliente:
Fundação das Casas de Fronteira e Alorna

Data: 2008

Observações: Subsidiado pelo projecto EEA Grants