PT EN

Estudo Ambiental da Concessão do Douro Interior

Trás-os-Montes

A paisagem de Trás-os-Montes de topografia acidentada e áreas marcadas de encostas e vales apresenta uma morfologia onde os elementos de água surgem das mais diversas formas, tanto naturais como culturais. O presente relatório trata da Campanha de Referência pré-fase de construção (levantamento inicial) e visa identificar e caracterizar da forma precisa, todos os pontos de água encontrados no terreno.

A construção de uma nova estrada irá dividir o território alterando os fluxos, a estabilidade e o equilíbrio dos processos naturais. O levantamento dos pontos de água presentes ao longo da futura via lote 6.1 e da faixa de 200 metros que a acompanha para cada um dos lados permitirá identificar as áreas afectadas pelas alterações. As medidas de mitigação propostas visam não só minimizar o impacte na vida quotidiana das populações, como também reduzir os efeitos negativos da transformação da paisagem.

Este lote L 6.1 incide sobre uma paisagem que pelas suas características bem diferenciadas se pode dividir em duas partes, sendo a parte mais a Norte caracterizada por um povoamento concentrado e isolado e à volta do qual se desenvolve agricultura em parcelas de dimensões variadas, e com abundante número de pontos de água. Entre estes povoados encontram-se grandes maciços de pinheiro bravo, nos quais em algumas das aldeias são feitos poços ou charcas para servir a agricultura envolvente. As encostas são mais suaves a Norte e a grande quantidade de pontos de água encontrados no início do lote revela uma paisagem bastante humanizada.
Ficha Técnica - Arquitectos Paisagistas

Coordenação de Projecto:
Otília B. Freire | Cristina Castel- Branco

Assistência de Projecto:
João Jorge | Inês Sampaio Fontes

Área: 108 Km

Estado: Concluído

Cliente:
AENOR

Data: 2009

Observações: Hidráulica (Campo D'Água) Trabalho de campo e Fotografia (António Sacchetti)